Revista Sabe Bem PD - julho/agosto

Capela do Senhor da Pedra é uma das mais bonitas e misteriosas de Portugal

Capela do Senhor da Pedra é uma das mais bonitas e misteriosas de Portugal

Repleta de histórias e lendas é em Miramar, Gulpilhares, Vila Nova de Gaia, que encontramos a Capela do Senhor da Pedra. Esta capela dedicada ao Senhor da Pedra, que está edificada no cimo de uma rocha e virada de costas para o mar, foi construída há três séculos, tendo resistido desde então a várias tempestades e tormentas.

Inicialmente a pedra gigante era um local de culto pagão e possivelmente celta, mas “quando o cristianismo chegou a Portugal, fizeram-se esforços para cristianizar o território”, escreve a plataforma VortexMag.

Desta forma, em âmbito cristão anualmente é celebrada a romaria do Senhor da Pedra. As celebrações iniciam-se no Domingo da Santíssima Trindade e prosseguem até à terça-feira seguinte, sendo que festividades incluem uma procissão, as tradicionais rusgas e a animação de vários grupos populares.

A Capela do Senhor da Pedra dá também o nome à praia onde está inserida, sendo uma esta das mais concorridas de Vila Nova de Gaia. Os veraneantes apreciam especialmente a oferta das várias infraestruturas de qualidade, que proporcionam “um dia de banhos em excelentes condições”.

Este é também um local muito procurado pelos amantes de fotografia, visto que, a Capela, por estar voltada de costas para o mar, “proporciona uma oportunidade única para conseguir fotografias dignas de postais ilustrados”. Neste sentido, não “é à toa” que “este é um dos monumentos mais facilmente reconhecíveis e famosos do Norte de Portugal”.

Existem diversas lendas associadas à Capela do Senhor da Pedra e “diz o povo” que à noite “são realizados rituais de bruxaria”. Algumas das lendas e histórias foram criadas “para explicar a construção da capela e destacar a importância da rocha que a suporta”.

Assim, segundo a VortexMag, para uns “a capela foi construída como pagamento de uma promessa, feita por alguém que sobreviveu a um naufrágio ao ser arrastado por uma onda até à rocha. Para outros, a imagem de Cristo ali foi parar, trazida pelo mar, e que pousou no local onde mais tarde seria construída a capela”.

Conta-se também que, “quando os habitantes de Gulpilhares se preparavam para construir uma ermida ao Senhor da Pedra”, num determinado terreiro “apareceu uma luz misteriosa sobre os rochedos, junto ao mar”. Como a luz “teimava em aparecer todas as noites os habitantes acharam que era um sinal divino” e assim, desistiram de fazer a ermida no outro local e construíram a Capela onde agora se encontra.

Existe ainda uma lenda associada a D. Sebastião, que terá, “numa manhã de nevoeiro, cravado as patas do seu cavalo num dos rochedos, tendo o rei voltado para trás sem entrar em praias portuguesas”. Esta lenda foi criada para justificar “duas marcas arredondadas e paralelas” que por lá teoricamente se encontram.

“Rica em lendas”, vale também a pena visitar a Capela do Senhor da Pedra pelas suas “paisagens cinematográficas e pela peculiaridade da construção no topo de uma rocha fustigada pelo mar”.

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/sabor-do-mes/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=peixe&utm_campaign=sabordomes