RECHEIO 50 ANOS

Câmara da Maia exerce direito de preferência na compra do posto da BP

Câmara da Maia exerce direito de preferência na compra do posto da BP

O posto de abastecimento da Av. D. Manuel II ia ser vendido a privados por 420 mil euros pelo que a Câmara Municipal da Maia deliberou exercer o direito de preferência na compra para o património municipal, através da Lei de Bases da Política de Solos, de Ordenamento do Território e do Urbanismo.

A estação de serviço está instalada num lote de terreno, com a área de 2 280 m2, que se encontra enquadrado, no plano Diretor Municipal, na Unidade Operativa de Planeamento e Gestão Zona Desportiva da Cidade da Maia.

Esta é, aliás, a única parcela de terreno da Zona Desportiva da Cidade que não é propriedade do Município, estando ainda incluída na Área de Reabilitação Urbana (ARU) da Cidade da Maia.

Segundo explica a autarquia, era já antigo o interesse na aquisição do imóvel para a “execução de operações de planeamento territorial e urbanístico da cidade, nomeadamente para usos que potenciem as atividades de recreio e lazer associadas à Cidade Desportiva”.

O presidente António Silva Tiago invocou também o facto do “preço ser vantajoso para o município, dado que o imóvel está avaliado em 450 mil euros”, tendo sido comprado por 420 mil euros.

O posto de abastecimento deverá manter-se em funcionamento por mais um ano, “findo o qual o lote de terreno deve ser entregue, livre de ónus e encargos, nomeadamente limpo dos depósitos e reservas de combustível existentes no local”.

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/sabor-do-mes/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=peixe&utm_campaign=sabordomes