CIN - Branco Perfeito

Câmara do Porto tenta travar novos registos de alojamentos locais

Câmara do Porto tenta travar novos registos de alojamentos locais

A Câmara Municipal do Porto vai apresentar na reunião privada de sexta-feira, dia 7, uma proposta que visa suspender a autorização de novos registos de alojamentos locais, nomeadamente no Centro Histórico e na freguesia do Bonfim.

Segundo o portal de noticias da autarquia, a medida, a ser aprovada pela Assembleia Municipal, terá efeitos imediatos e irá vigorar durante, pelo menos, seis meses.

“Tendo como princípios basilares o desenvolvimento de um setor pautado por elevados padrões de qualidade e a consecução de iniciativas que contribuam para a excelência de toda a oferta turística”, o município do Porto considera que é “chegado o momento de implementar áreas de contenção ao crescimento do alojamento”, pode ler-se na proposta assinada pelo vereador das Finanças, Atividades Económicas e Fiscalização, Ricardo Valente.

A autarquia portuense tem já finalizado um modelo para a caracterização da pressão do alojamento local no Porto e, ainda que a situação verificada esteja longe de representar uma ameaça, comparativamente com outras cidades europeias, “exige-se a construção de novas soluções capazes de acompanhar a evolução do setor, com vista a um crescimento sustentável e equilibrado”, adianta Ricardo Valente, no mesmo documento.

Atualmente, e segundo a proposta do executivo municipal, há registo de 9.200 estabelecimentos de alojamento local no Porto. “Destes, 6.928 estão localizados na União de Freguesias do Centro Histórico e 1.132 na freguesia do Bonfim, representando 86,99% da oferta total na cidade”, lê-se na página. Até 31 de agosto deste ano foram registados 1136 alojamentos locais.

PUB
www.pingodoce.pt/produtos/comida-fresca-takeaway/encomendas/menu-seleccao-do-chef/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_campaign=menuchef