PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem

Câmara do Porto expande projeto de recolha de resíduos orgânicos

Câmara do Porto expande projeto de recolha de resíduos orgânicos

Cerca de 18 meses depois de lançar o “Orgânico”, um projeto pioneiro de recolha de resíduos orgânicos, a Câmara Municipal do Porto anuncia a sua expansão.

“Este mês, e em parceria com a Lipor, o Orgânico vai ser alargado a mais cerca de 12 mil famílias e, até fim do ano, a rede será composta por um total de 650 contentores”, informou a autarquia de Rui Moreira, em nota divulgada no seu portal de notícias.

A expansão anunciada será feita nas zonas da rua de Camões, Alegria, Santos Pousada, Amial, S. Tomé, Costa Cabral e Areosa.

De acordo com o Porto., além de os munícipes serem contactados “para esclarecimento de dúvidas”, terão ainda a oportunidade de receber “materiais informativos” sobre o funcionamento do projeto “Orgânico”, entre os quais se destacam um balde de 7 litros para as sobras alimentares, um cartão de acesso ao contentor e uma mochila e horta vertical.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

“Através desta iniciativa os portuenses já permitiram a diminuição de resíduos encaminhados para o indiferenciado, através da recolha de mais de 1.400 toneladas de resíduos alimentares, encaminhados para valorização”, lê-se ainda.

Recorde-se que o “Orgânico” envolve um kit para separação de resíduos orgânicos, que, posteriormente, devem ser depositados nos contentores castanhos instalados junto aos ecopontos.

Com este projeto, a Câmara Municipal do Porto pretende estimular a “promoção da economia circular” e alcançar a neutralidade carbónica na cidade, em linha com os desafios do Pacto do Porto para o Clima.

Foto: Filipa Brito

PUBLICIDADE

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem