CMPorto

Câmara de Gaia continua a promover o arrendamento acessível no concelho

Câmara de Gaia continua a promover o arrendamento acessível no concelho

A Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia aprovou, em reunião do executivo, a segunda fase do concurso público para a construção e reabilitação de casas no concelho, num investimento de 40 milhões de euros. Este investimento está integrado na Estratégia Local de Habitação (ELH), destinada a arrendamento acessível e apoiado pela autarquia.

O presidente da Câmara Eduardo Vítor Rodrigues, citado no portal de notícias da autarquia, mostrou-se “convicto” de que o mercado vai reagir, “nomeadamente porque o programa é 100% financiado pelo Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU), no âmbito do Plano de Resolução e Resiliência (PRR)”.

O município gaiense refere que o programa que “pretende reforçar a rede de habitação permitindo, ao mesmo tempo, requalificar edifícios já existentes, prevê um investimento total de 143 milhões de euros em Vila Nova de Gaia”, sendo o segundo maior de todo o país. Neste sentido, vai ser possível apoiar 2.109 agregados, correspondentes a 5.470 pessoas.

Recorde-se que em março deste ano, a Câmara Municipal tinha lançado um primeiro concurso para a construção e reabilitação de 554 casas no concelho, sendo que destas, 274 eram requalificadas e 280 novas.

A autarquia está, assim, a trabalhar, em parceria com diferentes entidades, “no sentido de promover soluções habitacionais para pessoas que vivem em condições indignas e que não têm capacidade financeira para suportar o custo do acesso a uma habitação adequada”.

O Município de Gaia vai promover, diretamente ou através das juntas de freguesias, a construção de prédios ou empreendimentos habitacionais, a reabilitação de frações ou prédios habitacionais e a aquisição de frações ou prédios para destinar a habitação.

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/sabor-do-mes/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=carne&utm_campaign=sabordomes