PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem

Autarquia de Santo Tirso com plano para o acolhimento de refugiados

Autarquia de Santo Tirso com plano para o acolhimento de refugiados
A câmara de Santo Tirso anunciou esta segunda-feira que está a preparar um Plano de Acolhimento a Refugiados que juntará instituições que prestam apoio humanitário e assistência social em todo o concelho.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Em comunicado, a autarquia de Santo Tirso refere que o plano está “praticamente concluído” e que o acolhimento será feito através da sinalização feita pela Plataforma de Apoio aos Refugiados.
“Desde que a crise humanitária tomou proporções públicas e entrou na agenda da comunidade internacional, a câmara de Santo Tirso sempre se manifestou disponível para dar o seu contributo”, refere o autarca tirsense, Joaquim Couto.
O autarca vinca que “não podia ficar de braços cruzados ou indiferente às dramáticas condições em que vivem estas pessoas”, sendo que o acolhimento terá como objetivo “a plena integração dos refugiados na comunidade”.
No comunicado, a autarquia salienta que serão criadas “respostas adequadas em matéria de acesso ao sistema de educação português, de saúde, inserção profissional e apoio jurídico”.
Joaquim Couto diz estar a preparar “uma resposta eficiente para acolher com dignidade a população que foge da fome e da guerra”.
“Temos vindo a desenvolver um conjunto de esforços de forma a articular uma resposta concertada para as famílias que a Plataforma de Apoio aos Refugiados queira destacar para o Município de Santo Tirso”, refere o presidente da câmara.
O compromisso que vai ser assinado entre a autarquia e as instituições do município visa “garantir a todos os refugiados que venham a ser acolhidos o princípio da igualdade e da proporcionalidade, com níveis de proteção social semelhantes aos atribuídos à população de Santo Tirso em situação de emergência social”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem