Santander Escolhas 1

Assembleia Municipal do Porto aprova permuta para construção da sede da Liga

Assembleia Municipal do Porto aprova permuta para construção da sede da Liga

A Assembleia Municipal do Porto aprovou, na segunda-feira, por maioria, a permuta do terreno municipal com a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), que permitirá a criação de uma nova sede, a edificar na freguesia de Ramalde. 

“Como disse no passado dia 12, não fazia sentido uma obra desta dimensão não ficar sediada no Porto, onde a Liga nasceu em 1978. Este é um dia de celebração para o Futebol Profissional, que vai ter uma nova sede moderna, com áreas de lazer, mas também de formação. Deixo uma palavra de apreço ao Dr. Rui Moreira, que, desde a primeira hora, teve visão e capacidade de acreditar neste projeto. Vamos avançar, agora, com a certeza de um futuro ainda mais profissional no Futebol”, afirmou Pedro Proença, presidente da LPFP. 

Reunidos por videoconferência, a maioria dos deputados considerou o projeto vantajoso, considerando que “vai trazer benefícios a longo prazo para o Porto, que fica assim posicionado entre as cidades mundiais com valências de topo para a formação do futebol profissional e com áreas dedicadas à investigação do alto rendimento desportivo”, lê-se no comunicado divulgado no portal de notícias da Câmara do Porto.  

A ideia é partilhada pelo presidente da Junta de Freguesia de Ramalde, António Gouveia, que afirmou que “o projeto é espetacular em todos os sentidos”, sobretudo numa altura “em que a economia está em desalinho” devido ao atual contexto de pandemia. 

De acordo com o deputado do grupo municipal independente “Rui Moreira: Porto, o Nosso Partido”, André Noronha, citado pelo Porto., além do investimento de cerca de 18 milhões de euros a fazer pela Liga, estão previstos “mais 3,5 milhões de impacto na área, um projeto de arquitetura de referência, que é absolutamente inovador, um curso de gestão de futebol, investigação, formação e 200 postos de trabalho diretos”. “O valor de receita de que a autarquia prescinde diretamente, cerca de 241 mil euros, é um «débito» muito reduzido face ao impacto económico que a obra trará a cidade”, completou. 

Recorde-se que a construção da nova sede da Liga Portuguesa de Futebol Profissional está prevista arrancar no próximo ano. A obra, que deverá estar concluída no início de 2023, vai incluir um pavilhão desportivo, com equipamentos de tecnologia avançada, para o desenvolvimento da performance do jogador de futebol. 

PUB
www.pingodoce.pt/responsabilidade/premio-literatura-infantil/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_campaign=pli