PUB
Junta da Galiza

Assembleia Municipal do Porto aprova apoio de 450 mil euros à Cooperativa Árvore

Assembleia Municipal do Porto aprova apoio de 450 mil euros à Cooperativa Árvore

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
A Assembleia Municipal do Porto aprovou, por unanimidade, a atribuição de 450 mil euros à Árvore – Cooperativa de Atividades Artísticas para o desenvolvimento da sua programação em 2017 e 2018.

Esta comparticipação pretende, segundo a proposta, “ajudar a cooperativa a promover os seus programas culturais, lúdicos e de entretenimento, alargar a vocação formativa e artística, através do aumento das oficinas dirigidas a diferentes públicos – alunos, professores, artistas e criadores – e reforçar as ofertas de projetos educativos continuados na área das artes visuais e estudos da arte”.
Destes 450 mil euros, 250 mil euros são para este ano e os restantes 200 mil euros para o próximo ano.
O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, disse que este apoio traduz o reconhecimento que a cidade tem pela cooperativa. “Tem importância histórica, cultural e social, não tendo dúvidas de que a Árvore vai cumprir as exigências”, frisou.
Louvando a atribuição desta verba à Árvore, a deputada do Bloco de Esquerda, Ada Pereira da Silva, salientou a necessidade de existir uma política estruturada em vez de apoios pontuais à criação cultural.
Já o deputado do PCP, Honório Novo, considerou que a instituição merece de todos os portuenses e portugueses uma palavra de apreço pelo trabalho de anos na cultura.
“Saudamos o apoio que a câmara dá à Árvore e não temos dúvidas que irá corresponder integralmente”, salientou o socialista Gustavo Pimenta.
A Árvore é uma cooperativa cultural reconhecida pelo Estado Português como um organismo privado de utilidade pública e que tem como objeto a produção, divulgação e comercialização de obras artísticas e editoriais.
A sua programação engloba um ciclo de conferências subordinado ao tema “Cultura e Cidadania”, um programa de homenagens e memória, o espetáculo de expressões artísticas “Porto Art Fest”, o mercado e festival “Aos Papéis – Feira de Obra Gráfica e Livros de Artista”, o “Pôr-do-sol nas Virtudes” e a iniciativa Videoarte e Performance.
Na área das oficinas artísticas, a cooperativa tem agendado um programa de residências artísticas, um clube de gravura, uma prova de autor e o encontro de artistas luso-espanhóis.
Já na vertente da educação e mediação irá continuar com a iniciativa “A Árvore vai à Escola” e o programa de visitas guiadas à instituição.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
PD- Literarura Infantil