Sabor do mês PD - carne

ARS-N anuncia retoma de rastreio do cancro da mama na região Norte

ARS-N anuncia retoma de rastreio do cancro da mama na região Norte

A Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N) anunciou sexta-feira que vai ser retomado o programa de rastreio do cancro da mama, que estava suspenso desde março devido à pandemia de Covid-19 e a questões administrativas. O exame de rastreio vai poder ser realizado numa das 19 unidades, fixas ou móveis, que cobrem a região Norte.

Segundo a ARS-N, “estão reunidas as condições para a retoma deste programa de rastreio na região Norte”, através da publicação da Resolução de Conselho de Ministros, a 24 de setembro, que “autoriza a ARS Norte a realizar a despesa decorrente do programa de rastreio do cancro da mama para o quadriénio 2020 -2023”, e também do protocolo celebrado com o Núcleo Regional do Norte da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), enquanto entidade que executa este rastreio, que será assinado no dia 16 de outubro.

Inicialmente, vão ser contactadas as mulheres que viram o agendamento cancelado com o início da pandemia da covid-19, seguindo-se as restantes mulheres, com idades entre os 50 a 69 anos.

Segundo a ARS-N, o exame de rastreio vai poder ser realizado numa das 19 unidades, fixas ou móveis, que cobrem a região Norte.

De referir que, em 2019, mais de 300 mil mulheres foram convidadas para participar neste programa de rastreio do cancro da mama, sendo que, dessas, foram rastreadas 188.310 mulheres.

“Em cada mil mulheres rastreadas, 63 foram encaminhadas para uma consulta de aferição para avaliação complementar”, acrescenta o comunicado da ARS-N, citado pelo Notícias ao Minuto.

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/sabor-do-mes/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=carne&utm_campaign=sabordomes