PUB
Junta da Galiza

António Pacheco diz que corpo de Emmanuel Nunes devia ficar no Panteão Nacional

António Pacheco diz que corpo de Emmanuel Nunes devia ficar no Panteão Nacional

Para o responsável, o compositor era “uma das grandes figuras da cultura portuguesa, da música internacional”, defendendo que é necessário “continuar a honrar a sua memória, a ouvir a sua música e a divulgar a sua obra”. Apesar de reconhecer que a consagração de Emmanuel Nunes foi feita no estrangeiro, o diretor artístico da Casa da Música admite que não houve “défice de reconhecimento em Portugal”, uma vez que a sua música foi tocada com frequência, sobretudo na última década. Para Pacheco, a Casa da Música cumpriu a sua função, trazendo o compositor à cidade do Porto para seminários de composição. “É para mim hoje um consolo saber que, em vida, fizemos aquilo que nos competia fazer”, referiu.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
PD-Bairro Feliz