Recheio

A origem da palavra “saudade”

A origem da palavra “saudade”

Está intrinsecamente ligada à língua portuguesa, aos portugueses e ao nosso país. Tanto que há quem assegure mesmo que não existe palavra mais portuguesa do que esta. Falamos, claro, de “saudade”, o vocábulo que tantas vezes pronunciamos e para o qual, dizem, não é possível uma tradução noutros idiomas…

De acordo com o primeiro significado apresentado pelo Dicionário da Língua Portuguesa, “saudade” é um “sentimento melancólico causado pela ausência ou pelo desaparecimento de pessoas ou coisas a que se estava afetivamente muito ligado, pelo afastamento de um lugar ou de uma época, ou pela privação de experiências agradáveis vividas anteriormente”. A partir desta, nasceu a expressão “morrer de saudades” e “matar saudades” que significam, respetivamente, sentir muito a falta (de) e acabar com o sentimento de saudade que sentimos.

Há quem sinta saudades de comer o seu prato preferido, de visitar um lugar especial ou de abraçar alguém que ama profundamente. A saudade pode ser de todos os tipos e há-a para todos os gostos. E, desde o ano passado, que o seu significado ganhou uma força especial, com milhares de portugueses a sentirem na pele a dor e a saudade de estarem longe dos seus ente-queridos.

Mas, afinal, como surgiu verdadeiramente a palavra “saudade”? Qual é a sua origem?

Em primeiro lugar, importa referir que não há consonância no que respeita a estas questões. Há especialistas que defendem, como indica um artigo da National Geographic, que esta palavra advém da expressão árabe “saudah” e outros que tem origem na expressão “sólitas”. Se, por um lado, esta última significa, em português, “solidão”, palavras como “saud”, “saudá” e “suaida”, de origem árabe, remetem para significados como “sangue pisado” e “preto dentro do coração”, o que traduz sentimentos de tristeza e de perda, que podem ser causados pela saudade.

Além disso, existe ainda quem defenda que a palavra saudade surgiu do latim “solitate”, utilizada para expressar sentimentos de “isolamento, solidão”.

Em idiomas como o castelhano, o italiano e o francês o significado da palavra manteve-se inalterado, utilizando-se, respetivamente, para transmitir estas sensações, a palavra “soledad”, “solitudine” e “solitude”.

Contudo, ao longo do tempo, Portugal foi um dos países, se não mesmo o único, que foi atribuindo outros significados a esta palavra tão especial. Uma mutação que, de acordo com a mesma publicação, terá atingido o seu expoente máximo na época dos Descobrimentos Marítimos, altura em que a palavra saudade “definia a solidão que os portugueses tinham da sua terra, familiares e amigos, quando estes partiam para o Brasil”.

Atualmente, a palavra “saudade” continua a ser usada para expressar diversos sentimentos, estando, habitualmente, todos eles associados à “falta” de algo ou de alguém.

PUB
www.pingodoce.pt/produtos/marca-propria-pingo-doce/pingo-doce/sumo-fruit-love-100-fruta-espremida-uva-framboesa-cereja-pingo-doce-750ml/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=111021-sumosamc&utm_campaign=onogoing

Viva! no Instagram. Siga-nos.