PUB
CIN Woodtec

50 horas de “Serralves em Festa”

50 horas de

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
“Quebrar muros” é o tema da 14.ª edição do Serralves em Festa, que acontece no Porto nos dias 2, 3 e 4 de junho, ao longo de 50 horas. Mas a festa vai mesmo “sair os muros de Serralves”, apresentando já no dia 1 atividades na baixa da cidade invicta.

Circo contemporâneo, um concerto de Terry Riley e dez autarquias envolvidas na programação são os destaques do Serralves em Festa deste ano.
“Uma das novidades desta 14.ª edição é o envolvimento na programação de autarquias fundadoras de Serralves”, declarou esta quarta-feira Ana Pinho, presidente do Conselho de Administração da Fundação de Serralves, salientando que a instituição prossegue uma “intensa estratégia” com autarquias de todo o país para levar a todo o território exposições da fundação e que neste Serralves em Festa vai dá-se “mais um passo”.
“O maior evento da cultura contemporânea em Portugal e um dos maiores da Europa” arranca em Serralves pelas 18h de 2 de junho e termina às 22h de domingo, dia 4 de junho.
“Quebrar muros” é o tema desta 14.ª edição, e a festa vai mesmo “sair os muros de Serralves”, apresentando, logo a partir de dia 1, atividades na Baixa do Porto, em parceria com a Câmara Municipal do Porto, explicou Ana Pinho.
O evento, que este ano prolonga a sua duração de 40 para 50 horas, tem como destaques os concertos do norte-americano Terry Riley, que vai atuar com o filho, no domingo, pelas 20h, na Clareira das Bétulas, e o de Lula Pena, artista portuguesa que vai atuar no dia 2 de junho, pelas 21h, no Prado de Serralves.
O artista espanhol Niño de Elche, os músicos colombianos Los Piratas ou a banda japonesa OOIOO, fundada por Yoshimi, baterista e trompetista dos Boredoms são outros destaques da programação musical, à qual se juntam os vários espetáculos de circo contemporâneo, outra área disciplinar que o Serralves em Festa valorizou nesta edição.
Os municípios envolvidos na programação artística deste Serralves em Festa são Coimbra, Faro, Guarda, Guimarães, Matosinhos, Ponta Delgada, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Torres Vedras e Viana do Castelo.
“La Closa”, do artista multidisciplinar italiano Claudio Stellato, no dia 1 de junho, às 19h, na Baixa do Porto, “Halka” dos marroquinos do Groupe Acrobatique de Tanger, nos dias 2 e 3 de junho, pelas 22h, na Clareira das Azinheiras, em Serralves, e a peça em suspensão “Horizon”, da francesa Chloé Moglia, nos três dias do evento, na Clareira das Bétulas, são alguns dos espetáculos na área do circo que Serralves vai oferecer.
Para as famílias, a festa vai ter várias atividades contínuas com oficinas na área da fotografia, pintura, ciência, escultura, havendo também espaço para oficinas relacionadas com música, teatro ou dança contemporânea, estas últimas propostas pelas autarquias envolvidas.
A organização destaca ainda a “Escola do Rock – Paredes de Coura”, em parceria com Space Ensemble, e que vai decorrer dia 3 de junho, pelas 11h30, no Prado de Serralves, e a iniciativa promete revisitar muitos dos clássicos do rock e temas que marcaram aquele festival, que celebra este ano 25 anos de existência.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
PD- Literarura Infantil