Sabor do Mês setembro (peixaria) - PD

13% dos portugueses querem reequipar a sua casa

13% dos portugueses querem reequipar a sua casa

As intenções de consumo para a habitação dos portugueses estão a aumentar e já existem alguns sinais de retoma. A conclusão é do Observador Cetelem que questionou os portugueses sobre as suas intenções de consumo para a habitação e verificou que 13% pretende equipar/reequipar a sua casa. 

De acordo com os dados divulgados, a área principal da casa onde os inquiridos pretendem efetuar mudanças são a cozinha (44%), a sala (33%) e os quartos (14%).  No entanto, parece que redecorar e mobiliar estes espaços também está nos planos de 3% portugueses, com 52% a assegurar que pretende fazê-lo na sala, 30% na cozinha e 27% nos quartos. 

Já no que respeita à realização de obras (2%), as divisões que vão merecer mais atenção são a cozinha (55%), os quartos e a casa de banho (18% cada), sublinha o Observador Cetelem.  

O inquérito mostrou ainda que, apesar do serviço de compras online ter registado um crescimento nos últimos meses, 100% dos portugueses prefere comprar mobiliário em lojas físicas. Por sua vez, na compra de equipamentos, como pequenos/grandes eletrodomésticos e equipamentos de imagem e som (TV, etc), o online já é opção para cerca de 15% dos portugueses, sendo na compra de grandes eletrodomésticos onde pretendem gastar mais – uma média de 357,65 euros. Em pequenos eletrodomésticos, os portugueses planeiam gastar em média 74,86€. 

“No caso dos acessórios de decoração, 1/3 [dos inquiridos] escolhe canais online para adquirir este tipo de produtos”, sublinha a nota divulgada.   

De forma generalizada, na compra de produtos para a casa existe preferência pelas lojas das grandes superfícies (90%), no entanto o pequeno comércio ganha maior expressão para a aquisição de acessórios e decoração (23%).   

Numa análise ao perfil da habitação dos portugueses, conclui-se que 72% reside em apartamentos, 15% numa moradia com espaço exterior e 12% em moradia sem espaço exterior. Destes, 70% vive em casa própria e 27% em casa alugada. 

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/um-regresso-saboroso-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=23092022-edicao69utm_campaign=sabebem